trabalhar em casa
CLT,  Gestão

5 riscos para empresas e pessoas que gostam de fazer trabalho em casa

Quando falamos de fazer trabalho em casa, logo pensamos em duas possibilidades: as pessoas que levam o serviço para casa ou aquelas que trabalham dentro de casa. Se for o segundo item, tudo bem, pois o desafio do profissional é estabelecer horários e cumprir com prazos e projetos – nisso o controle de jornada da Ponto Now pode ajudar. Se for o primeiro caso, é preciso ficar atento para alguns riscos e prejuízos de se fazer trabalho em casa além do horário.

Os prejuízos de se fazer trabalho em casa

Quem faz trabalho em casa, indo além do horário de serviço combinado, pode comprometer estímulos importantes da vida do indivíduo, como criatividade e produtividade. Se você conhece alguém assim ou tem esses hábitos, fique atento e veja como eles realmente podem trazer prejuízos para pessoas e empresas.

1 – Segurança

Todo e qualquer trabalho envolve informações importantes da empresa. A partir do momento em que o profissional resolve fazer trabalho em casa, ele está levando, ainda que com o máximo de cuidado, informações e atividades que deveriam se restringir ao período de trabalho. O risco operacional é de se perder dados como e-mails, senhas e outros itens que se restringem à empresa.

2 – Justiça

Levar o serviço para casa pode ser um prejuízo e tanto, principalmente para a empresa. O funcionário, por mais que tenha feito por livre e espontânea vontade, pode alegar que são horas extras realizadas, mesmo que não sejam previamente autorizadas. O prejuízo pode ser grande, principalmente se o caso for parar na justiça do trabalho.

3 – Equipamento

Fazer trabalho em casa com o equipamento da empresa não é uma outra boa decisão. A empresa jamais deveria autorizar esse tipo de trabalho e o funcionário não deve, em nenhum momento, tomar essa iniciativa. Um equipamento sem um antivírus, por exemplo, pode custar o roubo cibernético de informações importantes da empresa. Mais prejuízo ainda, talvez incontável, caso as informações estejam relacionadas as contas da empresa.

4 – Criatividade

Para o funcionário que decide fazer trabalho em casa, o prejuízo pode ser sentido na pele. O ciclo de trabalho e tempo para o lazer deve ser mantido. Ou seja, a criatividade deve ser estimulada a partir desses momentos pessoais, o que significa que a pessoa não deve ficar levando trabalho para fazer em casa. A criatividade não vai ser estimulada sem o descanso necessário da mente.

5 – Produtividade

O hábito de levar trabalho para fazer em casa também mexe com a produtividade. O profissional que não está conseguindo dar conta das tarefas dentro da empresa e no horário determinado, pode sim estar sofrendo com a falta de produtividade. Agora, sinceramente, isso se resolverá levando mais trabalho para um momento que deveria ser de descanso? Com esse hábito, o profissional certamente manterá sua falta de produtividade e o ciclo será alimentado.

O ideal é manter o ciclo de tarefas e prazeres, pois é isso que funciona muito bem e traz ao profissional o ânimo necessário para recomeçar o dia. Além dos prejuízos citados, a atitude do profissional de fazer trabalho em casa pode revelar um problema ainda maior: a gestão do líder na empresa. Se um funcionário faz isso, talvez outros possam ter a mesma atitude e isso significa que o líder talvez não esteja conseguindo delegar as tarefas, dividir as funções e executar os serviços no tempo hábil. Portanto, observe isso e lembre-se que fazer trabalho em casa pode realmente prejudicar ambas partes.

Repense sobre este hábito e busque informações para tornar o seu dia mais produtivo, converse com seus gestores, leve novas ideias e faça parte da equipe dentro do horário combinado. Os resultados virão e isso é só uma questão de tempo.

 

Pin It on Pinterest