Direitos,  Gestão

Ab$enteí$mo afeta diretamente a folha de pagamento

O absenteísmo nas empresas vem se agravando ao longo dos anos. Essa prática gera prejuízos ao empregador em termos de produtividade, e também resulta em problemas na folha de pagamento.

Se caracteriza por ausência total ou parcial, saídas antes do fim do expediente, atrasos, etc. Em resumo, tudo aquilo que faz com que o funcionário não cumpra sua jornada de trabalho.

Colocando no papel, temos como calcular o índice de absenteísmo de uma maneira muito simples. Se você possuir por exemplo 5 funcionários, trabalhando 8 horas por dia, durante 22 dias em um mês, multiplique esses números para resultar nas horas trabalhadas – 880 horas. Com esse número em mãos faça o seguinte cálculo: (horas faltantes / horas previstas) x 100. O resultado será o índice de absenteísmo, e quanto maior ele for mais prejuízos com certeza.

Absenteísmo = (Horas Faltantes / Horas Previstas) x 100

 

Impacto na folha de pagamento

A causa direta que tem é a queda de produtividade, quanto menos um funcionário produz, menos rentável ele é. Com prazos e metas, outro funcionário fica responsável pelo trabalho do ausente, precisando em muitos casos fazer hora extra, que por sua vez aumenta o valor total dos pagamentos de folha a serem feitos.

Equipes com integrantes absenteístas acabam insatisfeitas, produzem menos e não cumprem seus prazos. Estresse dentro das equipes também recorrente. Todos esses fatores, direta ou indiretamente, ocasionam em queda de produtividade que por sua vez gera prejuízo.

Qual a solução?

Geralmente descontos na folha de pagamento resolve um problema, o funcionário tem que ter ciência de que suas faltas e atrasos resultaram em descontos salariais. Integrando o desconto por absenteísmo no software que calcula folha de pagamento, você resolve de uma maneira simples e prática.

Mas em alguns casos os problemas vão além disso. Ausência por desapontamento problemas de saúde ou problemas familiares não serão resolvidos com descontos no salário. Eis algumas medidas que você pode tomar.

Ausência por problemas de saúde

Problemas com doenças ocupacionais subiram em 25% no Brasil. Uma solução prática para esse problema é por exemplo, intervalos de 10 minutos a cada 50 minutos trabalhados. A qualidade de vida do funcionário é um fator importante, oferecer ginástica laboral por exemplo, pode oferecer resultados.

Ausência por razões familiares 

Motivos familiares também merecem atenção. Um funcionário que tenha, por exemplo, um pai idoso, é um fator que não pode passar em branco. Oferecer horários flexíveis é uma solução. O funcionário pode folgar uma vez por semana. Isso faz com que, o funcionário produza mais e ainda tem a tempo hábil para cuidar de suas questões familiares.

Faltas por desapontamento

Essas faltas também são um fator a ser considerado, pesquisas mostram que, em uma escala de 0 a 5, os brasileiros têm o índice de insatisfação de 3,47 com o ambiente de trabalho.

Num caso como este, boas medidas são campanhas de incentivo. Outros prêmios, reconhecimento público, carteira assinada, etc., também aumentam a satisfação do funcionário.

Índices de absenteísmo baixo, trazem muitos benefícios ao empregador, com algumas medidas simples, sua empresa reduz a esses índices, aumentando sua produtividade e, por consequência, reduzindo suas perdas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest