ponto eletronico
Ponto eletrônico,  Terceirização

Ponto Eletrônico para quem terceiriza funcionários

Ponto eletrônico é uma das ferramentas indispensáveis também na terceirização de colaboradores

A relação de empregado e empregador está passando por uma profunda transformação, principalmente por conta do recente projeto da terceirização que faz parte das reformas do governo, que libera a contratação de outros profissionais ou empresas para qualquer tipo de atividade dentro de outra empresa, sem a necessidade de contratação direta de um funcionário pela CLT para exercer tal função.

Apesar de alguns esclarecimentos, ainda existem dúvidas para ambos os lados deste relacionamento e uma delas trata-se das horas trabalhadas e os registros que provam isso. De fato, a terceirização de trabalho nada deve mudar na questão do acompanhamento, rendimento e mapeamento de colaboradores que atuam numa empresa terceirizada. Pois além de ser um direito do trabalhador, nenhuma empresa quer perder o investimento realizado em cada funcionário.

A empresa que busca disponibilizar esses colaboradores para a execução de serviços para outra companhia será a responsável por acompanhar, auxiliar e responder por esses funcionários, inclusive sobre o controle desses prestadores de serviços. Na prática, o controle de ponto, juntamente com outros instrumentos de gestão de pessoas, deverá ser utilizado para que haja o cumprimento da lei e o acompanhamento fiel de horas trabalhadas, garantindo assim o direito de todos nesta relação trabalhista.

De acordo com a legislação vigente hoje no Brasil, qualquer empresa com mais de 10 funcionários deve registrar o tempo de permanência dos colaboradores na empresa todos os dias, considerando entradas e saídas. Essa mesma lei estabelece ainda que o empregador poderá escolher uma das três alternativas para guardar essas informações: registro manual, mecânico ou eletrônico.

As vantagens do ponto eletrônico alternativo na terceirização

As vantagens do controle de ponto na terceirização são percebidas pelos envolvidos de várias formas. A tecnologia usada para marcação de ponto possibilita controlar colaboradores externos e em diversas localidades, cruza dados em tempo real e pode ser consultado em diferentes dispositivos, deixando a relação do contratado e contratante mais transparente. É informação real coletada pelo colaborador e arquivada pela empresa. Usando o aplicativo Ponto Now por exemplo, que coleta a geolocalização e foto do colaborador em cada marcação de ponto, evitasse fraudes no registro de ponto.

Outra vantagem do ponto eletrônico é a eliminação de custos excessivos com horas extras, principalmente aquelas desnecessárias, que os empregadores agora podem ver em tempo real. Antes eram marcadas diretamente na folha e poderiam sofrer rasuras sem qualquer justificativa. Diante da justiça, os dados computados pelo ponto eletrônico servem como prova para todos os lados.

O ponto eletrônico também auxilia o departamento de RH no cruzamento de informações e na realização de ajustes necessários, que antes demandava tempo de um ou mais profissionais da área para apenas contabilizar as horas dos funcionários. Ou seja, a empresa ainda ganha agilidade e libera o profissional para aprimorar outras tarefas, buscar conhecimentos que podem agregar na gestão da empresa.

O ponto eletrônico serve também para a gestão de tempo. Se cada minuto conta, o prestador de serviço utiliza a tecnologia do ponto eletrônico e não vai perder tempo anotando as informações em um cartão, principalmente quando os funcionários formam fila para sair do ambiente de trabalho.

Vale lembrar que não é de hoje que a tecnologia tem sido uma grande aliada no mundo profissional. Desde o final da década de 90, empresas, empresários, colaboradores e fornecedores buscavam instrumentos que facilitassem os serviços, transformassem dados em estatísticas e mapeasse todo o processo de produção, apontando assim falhas e acertos. Era preciso deixar algumas tarefas para a tecnologia para que a produção aumentasse.

Hoje, a marcação da chegada e saída é feita pelo ponto eletrônico alternativo de qualquer lugar e disponível 24hrs. Porém, nas décadas passadas, logo após a caneta e o papel, havia apenas o conhecido relógio de ponto. Ou seja, este instrumento que está presente em nossas vidas há anos, vem perdendo espaço para os novos meios de marcação mais aprimorados, provavelmente deve ser cada vez menos utilizado no futuro.

 

Pin It on Pinterest